22 fevereiro 2009

Tratamentos Complementares

Tratamento Alternativo/Complementar ao Cancer de Prostata:

Fitoterapia

Os principais fitoterápicos utilizados na estimulação do sistema imunológico são:

Echinacea (Echinacea angustifolia): A Echinacea é um dos mais conhecidos estimuladores do sistema imunológico. Ela estimula as celulas brancas do sangue, as quais são responsáveis pelo combate a infecções. Pesquisas indicaram que a echinacea aumenta a atividade de uma celula branca específica, os macrofagos. Descobriu-se que uma glicoproteina encontrada na echinacea aumenta substancialmente a ação dos macrofacos em provocar a morte de celulas cancerosas.
A echinacea se comporta como um tônico, mantendo, dentro de limites aceitáveis, a relação entre celulas vermelhas e brancas no sague. Ela faz isto aumentando ou diminuindo a quantidade de celulas brancas, quando há desequilíbrio. A echinacea parece aumentar a taxa de fagocitos, os quais são responsáveis pela eliminação de residuos e pelo aumento da destruição de substâncias estranhas ao sangue.
Em 1978, pesquisadores na Alemanha descobriram que a echinacea age de uma maneira similar ao interferon, quer estimulando a produção de interferon ou adquirindo algumas de suas caracteristicas. Não se descobriu como isto funciona, mas comprovou-se que funciona.

Ipê Roxo, Pau D'arco ou Lapacho (Tabebuia impetiginosa): É grande estimulante do sistema imunológico. O ingrediente ativo é o lapachol, um fitoquimico conhecido como naftaquinona (fator-N). Um outro componente importante é a antraquinona (fator-A). Contem também ingredientes como quercitina e outros flavonoides, os quais contribuem para a eficácia no tratamento de tumores e infecções. Acredita-se que esta erva estimula a produção de celulas vermelhas do sangue na medula ossea, o que aumenta a capacidade do sangue em transportar oxigênio, com importantes implicações para a saude dos tecidos através do corpo.

Graviola ( Annona Muricata): A Graviola tem uma historia rica e antiga como erva medicinal. Desde 1940 , os cientistas descobriram diversos compostos bioativos e fitoquimicos nas raízes, casca, folhas, flores e sementes da Graviola . Estudos realizados desde 1976 em um programa comandado nos EUA pelo Instituto Nacional do Câncer revelou propriedades citotoxicas muito ativas contra células cancerígenas. Um dos estudos revelou que um componente isolado da Graviola era citotoxico e levava à cura do adenocarcinoma do cólon e que tinha função quimioterapica 10000 vezes mais potente do que a adriamicina, uma droga quimioterapica muito utilizada nestes casos. Mais adiante em 1998, foram reafirmadas estas propriedades com 4 novos estudos de propriedades fitoquimicas e anticancerigenas mais fortes. Entre os vários estudos e aplicações ficou comprovado a citotoxidade entre 6 tipos de células humanas e em especial contra a adenocarcinoma da próstata (PC-3) e células carcinoma pancreáticas (PACA-2)

Unha de Gato (Uncaria tomentosa): Conhecida por possuir alcalóides patenteados e que estimulam o sistema imunologico a uncaria tomentosa é utilizada ao redor do mundo como coadjuvante no tratamento do cancer e também em outras doenças que causam impacto negativo no sistema imunológico. Além desta atividade imunologica, outras propriedades anti-cancerigenas tem sido documentadas como alcalóides e outros ingredientes que compoem a Unha de Gato. Cinco destes anti-oxidantes alcalóides estão documentados clinicamente com propriedades anti-lecucemicas e demonstraram atividades anti-tumorais e propriedades antimutagenicas. Os relatórios observam também que pacientes que tomam unha de gato junto com a terapia tradicional como quimioterapia e radiação reportaram bem menos efeitos colaterais (queda de cabelo, perda de peso, nauseas, problemas de pele e outros efeitos secundários)

Suma (Pfaffia Paniculata): A Suma é conhecida no Brasil pelo seu nome cientifico de Pfaffia Paniculata e também é chamada de Ginseng Brasleiro. No âmbito popular é usada como tônico, rejuvenescedor e energético. Para cientistas, pesquisadores e em livros e revistas publicadas Suma é considerada um tônico para o sistema cardiovascular, sistema nervoso, sistema reprodutivo, desordens do sistema digestivo e hormonal, esterilidade e disfunção sexual, arteriosclerose, diabetes, desordens digestivas, da circulação, reumatismo e bronquite. O sistema imunológico é fortalecido quando se toma Suma. Como suplemento nutricional a Suma contém 19 aminoacidos diferentes. Diversas publicações informam que estudos avançados constataram sua utilidade na cura da Leucemia e de Linfomas diversos.

Propolis: O mais pesquisado e amplamente aceito atributo do propolis é sua atividade imunológica.
Hipérico (Hypericum perforatum): Pelo menos 25% das pessoas com cancer de prostata entram em depressão e muitos em um estado quase permanente de ansiedade. O Hipérico tem uma longa história no tratamento da ansiedade, insônia e da depressão. Pesquisas médicas atuais demonstraram que o hipérico é tão eficaz contra depressão moderada e média quanto medicamentos antidepressivos sintéticos. Entretanto, ao contrário desses medicamentos, os efeitos colaterais do hipérico são raros e brandos. Estudos clinicos demonstraram resultados significativos em sintomas de ansiedade, apatia, insônia, anorexia, retardo psicomotor, melancolia e sentimentos de depressão e de inutilidade. O Hipérico tem um histórico excepcional de segurança em seu uso na medicina popular. Ao contrário de medicamentos antidepressivos sintéticos, não há nenhum registro de morte pelo seu uso. Estudos monitorados em mais de 7000 pacientes confirmam a sua segurança. O uso extensivo do Hipérico por milhões de pessoas não registra nenhum caso de efeito colateral sério. Não recomendado, porém, o uso concomitante com outros antidepressivos, assim como por diabéticos e transplantados.

Prevenção

Embora não exista uma fórmula que possa garantir que você não irá desenvolver HBP ou câncer de próstata, você pode tomar algumas medidas que irão reduzir o risco ou possivelmente atenuar o desenvolvimento da doença.

Dieta e suplementos

O êxito no tratamento de câncer, depende muito do estado nutricional do paciente. Nesta fase, uma dieta equilibrada, rica em determinados nutrientes, pode providenciar uma melhor qualidade de vida, com possível redução dos efeitos colaterais e melhor reabilitação. O paciente quando está com câncer possui algumas particularidades: diminuição da ingestão alimentar; diminuição da absorção; alteração do metabolismo; diminuição da função imunológica
Dessa maneira, a alimentação deve apresentar algumas mudanças. Alguns alimentos são importantes para ajudar no processo de eliminação de possíveis metais pesados, que podem estar dentro das células prejudicando sua função, tais como: alimentos ricos em aminoácidos sulfurados como: feijão, alho e cebola; alimentos ricos em selênio e vitamina E: castanha do pará e amêndoas.
Evitar a cafeína pois contém substâncias que diminuem a absorção de nutrientes. A cafeína, além de estar presente no café, aparece também nos refrigerantes à base de cola, chá mate e preto e chocolate.
É importante que a pessoa esteja bem hidratada, ingerindo mais de 2 litros de água por dia; ingerir legumes, verduras e frutas pois possuem enzimas digestivas e fitoelementos que aumentam o poder dos antioxidantes naturais; utilizar iogurte natural com mel; levedo de cerveja e alcachofra para a desintoxicação do fígado (que fica sobrecarregado com a presença das drogas específicas para a doença).
Assim como o tratamento quimioterápico ou radioterápico aumenta muito a produção de radicais livres também em células normais, diminuindo a imunidade, é importante deixá-las com um bom sistema de defesa. Para aumentar as defesas do organismo, alimentos ricos em vitaminas antioxidantes (vitaminas E, C e Betacaroteno), são muito importantes.

Evitar: Os nitritos e nitratos são substâncias químicas colocadas em carnes (salsichas, lingüiças, salames, embutidos, enlatados e defumados) para assegurar sua maior conservação e melhorar sua aparência. Ao contato com aminas (presentes nos alimentos) mais a acidez do estômago, os nitritos e nitratos, se transformam em nitrosaminas, substância altamente cancerígena.
A vitamina C consegue "seqüestrar" estas nitrosaminas e não deixa que elas causem danos ao organismo. Alimentos ricos em glutamina (que renova as células da mucosa, aumentando a absorção de zinco e selênio, promovendo maior imunidade), arginina (que melhora a resposta imune de cicatrização), nucleotídeos e ômega 3 e 6 (que diminui a desnutrição e a anemia e diminui a atividade das citoquinas), são também importantes.
Agendar sempre uma refeição grande no início do dia, mais 5 a 6 pequenas refeições diárias no decorrer do dia. Aumentar a ingestão de alimentos ricos em vitamina B6, ácido pantotênico, ácido fólico, vitamina A, E e C. Empregar maior quantidade de alimentos ricos em betacaroteno. Beba suco de beterraba, cenoura, repolho roxo.
Beba também sucos de uva, cereja e maçã de preferência pela manhã. Não usar suplementação de ferro, o excesso de ferro pode diminuir a destruição do câncer por macrófagos (células que ajudam a regenerar os tecidos), mas é imprescindível corrigir as anemias, quando necessário, de preferência com alimentos ricos em ferro (carne vermelha) combinados com alimentos ricos em vitamina C na mesma refeição. Tem sido sugerido o aumento de alimentos ricos em aminoácidos de cadeia ramificada.
Todas as dietas anticâncer devem incluir grãos, nozes, sementes, arroz integral, aveia, verduras crucíferas como brócolis, couve flor, repolho e couve de bruxelas. Comer alimentos ricos em germânio (alho, ginseng, cogumelo shitake, cebola) Evite comer os seguintes alimentos: alimentos ricos em calorias mas de pouco valor nutritivo, alimentos processados e refinados, gorduras saturadas (proveniente de animais, côco e dendê), sal, açúcar ou farinha branca. Corte o álcool e chás (exceto os de ervas). Restrinja os laticínios (leite e derivados).
Os alimentos ricos em cálcio são: sardinha e atum com espinhas, amêndoas, castanha do pará, ostras, tofu (queijo de soja) e gergelim. Evite o contato com produtos químicos como sprays para cabelo, produtos de limpeza, ceras, tinta fresca, pesticidas, etc.
É importante uma orientação nutricional individualizada pois além dos problemas oriundos da própria doença, em cada paciente particularmente, se acompanha alergias alimentares, intolerâncias e preferências individuais. Não é o bastante apenas acompanhar o desenrolar do tratamento mas é preciso ainda monitorar a resposta individual de cada paciente à orientação nutricional.


http://feminacare.webnode.com/news/tumor-maligno-de-prostata/

http://outrolado.com.br/Artigos/graviola2

Nenhum comentário: